Além da Crença

( AS COBRAS-LUÍS FERNANDO VERISSÍMO)

Se A comunga com B,
E flerta com C uma intersecção,
Isso é silogismo ou traição?

Assim como a retórica do corpo,
Arquitetando uma experimentação,
Pelas vias do imoral!

Enquanto teóricos vislumbram,
Galáxias no papel para decifram,
Onde é concebida a metafísica!

Além da crença a ação,
Dum matreiro avarento,
Contabilizando o valor venal,
Da sua progênie avariada!

Além da crença o cético evangeliza,
Desapego em tuas memórias,
E no ocaso das forças,
Roga pelo aconchego á Nossa Senhora!

Enquanto práticos dissecam nervos,
Localizados no solilóquio da abstração,
A fim de responder se é celícola ou perversa?
A procedência da motivação!

Além da crença o vernáculo,
Simboliza a transmissão chuviscada,
Duma inventividade vigiada!

Quem soletra: Da-nem-se!
Os teóricos e os práticos!

Uma vez que além da crença,
Há somente estupidez!

—————————–

Por Fabio R.

Anúncios